Diretrizes para autores

1. Os textos enviados à revista Melancolia, para possível publicação, devem ser originais e relacionados a seu campo de estudo; atender estritamente suas normas de publicação e os padrões de qualidade e rigor cientifico mantidos pela revista. Tais critérios serão exigidos para aceitação e avaliação dos trabalhos propostos.

Os artigos serão recebidos em formato Micorsoft Word, OpenOffice ou RTF e devem ser enviados para o e-mail melancolia@revistamelancolia.com.  A secretaria da revista confirmará a recepção do original através de e-mail e informará o inicio do processo de avaliação do trabalho enviado.

2. Os trabalhos deverão ter os seguintes tamanhos máximos:

Artigos: 60.000 caracteres com espaços.
Dossiê e variedades: 75.000 caracteres com espaços.
Instrumentos e Projeções: 60.000 caracteres com espaços.
Resenhas bibliográficas: 5.000 caracteres com espaços.

Aqui estão incluídos o corpo de texto, notas, quadros, mapas, gráficos, apêndices de textos e bibliografia. As ilustrações, quadros, mapas e gráficos devem ser devidamente referenciadas e explicadas no texto: títulos, numeradas sequencialmente e acompanhadas de fonte. Devem ser posicionadas em seguida ao parágrafo onde são anunciadas. As imagens devem ser enviadas em formato digital (JPG o TIFF 300 y 240 DPI). O autor é responsável por fornecer à revista a permissão para publicação das imagens que assim o requeiram.

3. Os originais enviados à revista devem conter uma página adicional com as seguintes informações: título do trabalho (no idioma de publicação e em inglês); data de envio do artigo; resumo do trabalho (no idioma de publicação e em inglês), com máximo de 10 linhas; e um máximo de 03 palavras-chaves (no idioma de publicação e em inglês). O nome do autor não deve ser informado no texto.

4. Em outro arquivo deverão ser informados o nome do autor; formação acadêmica, dados para contato, instituição à qual pertença e breve currículo pessoal de até 15 linhas

5. A revista aceita preferencialmente trabalhos em espanhol e português. Serão considerados para publicação artigos em inglês, francês e italiano.

6. Uma vez recebido o original, o material será analisado num prazo máximo de 15 dias, verificando-se se atende as normas de publicação; havendo pendências, o texto será devolvido ao autor para que proceda à sua adequação; apenas após estes requisitos serem atendidos o texto será submetido à avaliação científica por pares (peer review) de reconhecido prestígio na matéria.

7. A avaliação contempla três classificações: aceito, aceito com alterações ou recusado. No segundo caso, o autor será notificado das modificações sugeridas para que o texto seja publicado. Em caso de recusa, o autor será informado dos argumentam que embasam a decisão. Os critérios principais da avaliação serão: fontes e metodologia utilizadas, relevância e atualidade da bibliografia, atendimento às normas de publicação, redação no idioma de publicação, estrutura e originalidade do trabalho, conclusões e interesse científico do trabalho.

A revista se compromete a realizar o processo de avaliação no prazo máximo de seis meses, informando o autor de seus resultados. No caso de alterações, o autor terá um prazo adicional de até 15 dias úteis para reenviar o texto à secretaria da revista.

8. Durante a correção dos originais não serão aceitas novas adições ao texto. O autor terá um prazo de até 15 dias para propor correções ao texto; a segunda revisão dos originais está a cargo do Conselho de Redação.

9. Os textos devem estar em conformidade com o formato de citação da APA (American Psychological Association), sétima edição de 2019, cujo Manual está disponível em https://apastyle.apa.org/style-grammar-guidelines/paper-format/

a) Redação em Times New Roman tamanho 12, espaço entre linhas de 1,5, margens de 3 cm. Paginação em tamanho carta. As notas devem figurar no pé da página, em formato Times New Roman tamanho 10 com espaço simples.

 

b) Ao final do texto deve haver uma secção intitulada “Referências”, fonte Times New Roman tamanho 12, espaçamento uma linha e meia, recuo francês de 1 cm, na qual a bibliografia e a hemerografia utilizadas pelo autor para a preparação do artigo devem ser dispostas em ordem alfabética. Os textos devem ser citados da seguinte forma: apelido do autor (em maiúsculas) e letra inicial do nome do autor, papel na publicação se houver mais do que um (coord.; ed.; trad.). O ano de publicação do livro deve ser colocado entre parênteses. Título completo da obra em itálico. Editora [na última edição da APA já não é necessário referir o local, cidade ou país onde a obra foi publicada].

Por exemplo:

FAIVRE, A., NEEDLEMAN, J. (comps.). (2000). Espiritualidad de los movimientos esotéricos modernos. Paidós Orientalia.

c) As citações com até 40 palavras devem vir entre aspas; os trechos omitidos serão substituídos por elipses entre parênteses rectos [...].

d) No final da citação, devem ser incluídos entre parênteses: apelido do autor, ano de publicação, página. Ex: “Mágicka [...] a arte e a ciência de causar transformações em conformidade com a Vontade” (Crowley, 1904/2017, p. 7).

Na Referências:

CROWLEY, A. (2017). O Livro da Lei. Editora Chave. (Primeira edição, 1904).

e) As citações com mais de 40 palavras devem vir separadas do texto, com margem esquerda de um cm e em formato Times New Roman 11, espaço entre linhas simples e sem aspas.

Por exemplo: De acordo com Judith Butler:

Tomar a construção do sujeito como uma problemática política não é a mesma coisa que acabar com o sujeito; desconstruir o sujeito não é negar ou jogar fora o conceito; ao contrário, a desconstrução implica somente que suspendemos todos os compromissos com aquilo a que o termo “o sujeito” se refere, e que examinamos as funções linguísticas a que ele serve na consolidação e ocultamento da autoridade. Desconstruir não é negar ou descartar, mas pôr em questão e, o que talvez seja mais importante, abrir um termo, como sujeito, a uma reutilização e uma redistribuição que anteriormente não estavam autorizadas. (1998, p. 24)

Na Referências:

BUTLER, J. (1998). Fundamentos contingentes: o feminismo e a questão do ‘pós-modernismo, Pagu. Unicamp, 11, 11-42.

f) Ao pé da página poderão ser adicionadas notas que esclareçam ou aprofundem o que foi argumentado no corpo do texto. No caso de se refere a uma obra ou autor, a citação deve se ajustar às normas APA. As notas de pé de página também devem incluir as citações em línguas distintas daquela em que se escreve o artigo. No corpo de texto do artigo deve se utilizar uma única língua.

g) No artigo não se deve utilizar versaletes.

h) Os subtítulos devem ser alinhados à esquerda, em negrito e letras minúsculas.

i) Cada início de parágrafo deve ter margem de um centímetro.

j) As referências a documentos originais e manuscritos serão feitas da seguinte forma: tipologia (carta, consulta, relação, auto, decreto, etc.), autoria, destinatário (se houver), data; arquivo ou biblioteca onde se encontra e dados de localização (caixa, pasta, paginação).

Por exemplo:

Carta del Rey Juan I de 17 de Noviembre de 1391 ordenando al fraile Francisco Eiximiens abstenerse de hacer profecías, Archivo de la Corona de Aragón (ACA). Registro 1962, fol 3

Giovanni Pico della Mirandola, Heptaplus. De septiformi sex dierum Geneseos enarratione, 1489. Edición bilingüe latín-castellano: Heptaplus, Facultad de Filosofía y Letras, Universidad de Buenos Aires, Colección de Libros Raros Curiosos y Olvidados, 1998 –estudio preliminar Silvia Magnavacca; tradución y notas Adolfo Ruiz Díaz.

Se um documento já foi mencionado, será feita a referência de forma abreviada informando as siglas do arquivo.

k) As referências bibliográficas a partes de livros, ou seja, capítulos ou secções de uma obra, serão tratadas nas “Referências” da seguinte forma: apelido do autor em maiúsculas e inicial do(s) nome(s) do(s) autor(es). Título do capítulo do livro sem vírgulas invertidas e em letras redondas. In SOBRENOME em maiúsculas mais inicial do nome do responsável da publicação, papel desempenhado (coord.; ed.), título do livro em itálico, (páginas entre parênteses). Editora.

Por exemplo:

FARACOVI, O. (2014). The Return to Ptolemy. In DOOLEY, B. (ed.), A Companion to Astrology in the Renaissance (pp. 87-98). Brill.

l) As referências bibliográficas dos artigos em revistas devem estar na seguinte forma: Apelido do autor em maiúsculas, primeira inicial. (Ano de publicação entre parênteses). Título do artigo em letras redondas e sem aspas. Nome da revista em itálico, número da revista em itálico, e páginas.

Por exemplo:

HANEGRAAFF, W. (2003). How magic survived the disenchantment of the world. Religion, 33, 357–380.

m) As referências de suportes eletrônicos serão feitas da seguinte maneira: SOBRENOME; inicial do nome. (ano). Título do capitulo da livro ou Título do artigo em letras redondas e sem aspas. Título da revista ou livro completo em itálico. Volume e/ou número da revista em itálico. Editora em caso de livro. Informações DOI ou URL

Por exemplo:

HEELAS, P. (1993). The new age in cultural context: the premodern, the modern and the postmodern. Religion, 23, 103-116. https://doi.org/10.1006/reli.1993.1010

NORTH, J. (2009). Types of Inconsistency in the Astrology of Ficino and Others. In MACDONALD, A. A.; VON MARTELS, Z. R. W. M.; VEENSTRA, J. A. (org.), Christian humanism: Essays in honour of Arjo Vanderjagt. Brill. https://doi.org/10.1163/ej.9789004176317.i-499.60

n) As teses não publicadas devem ser citadas como se segue: Apelido(s) em maiúsculas e primeira inicial. Ano de defesa entre parênteses. Título da tese em itálico. [Tipo de tese apresentada (licenciatura/Mestrado/Doutoramento) entre parênteses rectos]. Nome da Instituição. Local. Se disponível para consulta, adicionar o URL ou o nome do repositório.

Por exemplo:

VIEIRA, O. S. (2021). Como Fazer Concordar a Vida com os Céus. Magia e Dissimulação em Marsílio Ficino. [Tese de Doutorado em Ciências das Religiões]. Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

(o) As entrevistas que possam ser obtidas nos meios de comunicação social públicos serão citadas, indicando Entrevista com Apelido(s), Nome(s) próprio(s), Nome(s) próprio(s). (Data completa). Título da entrevista. Meio de publicação, Cidade.

Por exemplo:

Entrevista a BUBELLO, J. P. (2013, 2 de junio). Se lo descalifica, pero el esoterismo sigue vigente en nuestra cultura. Diario Clarin, Buenos Aires.

As entrevistas realizadas pelo autor do artigo são tratadas como Comunicações Pessoais e podem ser incluídas no corpo do texto com as informações de data e local (Entrevista pessoal com Francisco de Mendonça Júnior, 28 de Setembro 2020, Rio de Janeiro), mas não é necessário incluí-las em “Referências” porque o leitor não poderá recuperar as informações.

p) Os anais de conferências ou outras reuniões científicas devem ser citados nas “Referências” utilizando o seguinte formato: SOBRENOME(S) do autor em maiúsculas e inicial do primeiro nome. (Ano, mês e/ou dia em que a obra foi apresentada entre parênteses. Título da contribuição em itálico. SOBRENOME(S) em maiúsculas e inicial do nome da pessoa responsável pelo congresso/simpósio/workshop. Título do congresso em itálico. Lugar. Se o vídeo da apresentação da conferência estiver disponível, incluir um link no final da referência.

Por exemplo:

BUBELLO, J. P. (2012, agosto). La Alquimia y la Astrología de Diego de Santiago en la corte de Felipe II. En FOGELMAN, P, DE LUCA, C. (comps.), Actas electrónicas del Cuarto Simposio Internacional sobre Religiosidad, Cultura y Poder. Buenos Aires.

q) Tabelas ou figuras tiradas de um texto e reproduzidas fielmente, ou adaptadas, devem conter uma nota de rodapé com informações que descrevam, ampliem ou expliquem o conteúdo do texto e também indiquem a fonte consultada.

Se a tabela ou figura foi tirada de outro trabalho, deve se incluir na nota de rodapé a referência completa da fonte de acordo com o seguinte formato (esta informação não está incluída na lista de referências de trabalho):

Publicação periódica: Nota de referência

De [ou Os dados na coluna são de] Título do artigo, por A. A. Autor e B. B. Autor, ano, Título da publicação, Volume, p. xx. Copyright [ano] pelo nome do proprietário dos direitos autorais. Reproduzido [ou adaptado] com permissão.

Livro: Nota de Referência

De [ou Adaptado de] Título do livro, (p xxx), por A. A. Autor e B. B. Autor, ano, Local da publicação: Editorial. Copyright [ano] pelo nome do proprietário dos direitos autorais. Reproduzido [ou adaptado] com permissão.

r) Se trabalhar com meios audiovisuais, nas “Referências” o material utilizado deve ser citado como se segue.

Filmes: sobrenome em maiúsculas e inicial do nome do realizador e produtor, ano em que o filme apareceu, título do filme em itálico, país de origem, nome do estúdio onde foi filmado.

Por exemplo:

MONTALDO, G. (Director), PONTI, C. (Productor). (1973). Giordano Bruno. Italia-Francia. Compagnia Cinematografica Champion/Les Films Concordia.

Série televisiva: apelido (em maiúsculas) e inicial dos primeiros nomes do argumentista e do realizador. (data da emissão original). Título do episódio. SOBRENOME em maiúsculas mais a inicial do nome do produtor. Título da série de televisão em itálico. Local, Estúdio.

Por exemplo:

 

JORDAN, N. (guionista), PODESWA, J (Director). (2011, 15 de mayo). The Art of War. En JORDAN, N. (Productor). The Borgias. Hungría-Canadá-Irlanda, Showtime.

 

DECLARAÇÃO DE PRIVACIDADE

Os nomes e endereços de e-mail inseridos neste periódico serão usados ​​exclusivamente para os propósitos estabelecidos nele e não serão fornecidos a terceiros ou para seu uso com outros fins.

A direção da revista não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nos artigos assinados.

Os direitos de reprodução ou tradução dos artigos são reservados.

¿Desea publicar u obtener más información?

indexada

Melancolia

Melancolia surge em 2016 como a revista oficial anual do Centro de Estudos sobre o Esoterismo Ocidental da União de Nações Sulamericanas (CEEO-UNASUL http://ceeo-unasur.blogspot.com.ar). O centro foi criado em agosto de 2011 por seu atual diretor, Dr. Juan Pablo Bubello, a partir de sua experiência de pesquisa em sua tese de doutorado e de sua atuação como docente e investigador da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires. O centro também conta com uma newsletter semestral destinada à publicação de notícias, entrevistas e informação, tanto para o público especializado quanto para o público em geral. Para maiores informações, visite o site do CEEO-UNASUL ou nossa página no Facebook.

Endereço postal

Revista Melancolia - Revista do CEEO - Unasur Universidade Federal de Santa Maria Av. Roraima nº 1000 CCSH – Prédio 74A – Sala 108 Cidade Universitária - Bairro Camobi Santa Maria - RS CEP: 97105-900

Contato principal

Dr. Francisco de Paula Souza de Mendonça Júnior. Director de la revista. Universidade Federal de Santa Maria. Email: francisco.mendonca@revistamelancolia.com

Contato para suporte técnico

Mgr. Mariano Villalba. Email: mariano.villalba@revistamelancolia.com

Melancolia é uma publicação oficial do Centro de Estudos sobre o Esoterismo Ocidental da Unasul.
E-mail: melancolia@revistamelancolia.com | Site: www.revistamelancolia.com
ISSN 2526-1096

Website Design by DataWeb.